Ilustrações de construções de Goiânia criam nova perspectiva da cidade

Ilustrações de construções de Goiânia criam nova perspectiva da cidade
Escrito por Karine Almeida no dia na categoria Cidade

As construções históricas de Goiânia estão sendo replicadas em forma de ilustrações. A valorização da arquitetura, por meio de versões gráficas, tem sido feita por artistas, designers, arquitetos, pessoas preocupadas com a consolidação do imaginário do goianiense em relação ao espaço urbano e à conexão com a cidade.

Ilustração do arquiteto  Rodolpho Furtado apresenta o Grande Hotel, na Avenida Goiás, em Goiânia, sem qualquer intervenção na paisagem/ Reprodução: Pigmentos Goiânia

Dentre as iniciativas está o projeto Pigmentos (@pigmentosgoiania), que tem como idealizador o arquiteto urbanista Rodolpho Furtado. Ele já apareceu aqui no #aproveiteacidade, graças a um roteiro histórico sobre o bairro de Campinas. A ideia de replicar pontos de Goiânia graficamente surgiu a partir da leitura de um artigo sobre como a paleta de cores ajuda a ambientar a narrativa dos filmes.

Pode não fazer sentido imediatamente, mas Rodolpho decidiu aplicar a mesma lógica do cinema para retratar a capital.  “Eu queria ver qual atmosfera seria gerada se eu fosse capaz de isolar os prédios (de Goiânia) e trabalhasse as cores componentes”, ponderou. Deu muito certo.  Nas ilustrações os lugares replicados parecem monumentos, com pinturas intactas, sem qualquer desgaste ou intervenção urbana. É como se fosse uma visão ideal.

Arquiteto Rodolpho Furtado elabora ilustrações de elementos de Goiânia a partir de fotografias que tira de lugares e objetos. Perfil no Instagram que expõe as imagens foi criado em outubro de 2017/ Foto: arquivo pessoal

O arquiteto já foi procurado pela Associação de Art Déco de Goiânia devido à repercussão de seu trabalho, que começou de forma despretensiosa no Instagram e acabou ganhando visibilidade. A princípio, houve interesse em expor as criações de Rodolpho.  “A associação me procurou pra saber mais do projeto, mas nada foi definido ainda”, explicou.

Rodolpho ativou o usuário @pigmentosgoiania no Instagram no dia 31 de outubro. “Quando eu vi, minha página no Instagram já tinha saltado para 700 seguidores. Isso em apenas três dias”, contou. No dia 28 de novembro, às 18h, eram 923 seguidores, que se interessaram organicamente pelo perfil.

Venda de pequi na Av. Goiás #goiania #setorcentral

Uma publicação compartilhada por Projeto Pigmentos Goiânia (@pigmentosgoiania) em

Para compor as ilustrações o urbanista costuma fotografar a maior quantidade possível de ângulos do objeto escolhido. Assim, ele obtém imagens bem detalhadas e consegue reproduções mais fiéis. Casas e edifícios em art déco, igrejas, os viadutos que nos remetem imediatamente à capital, o 14 Bis suspenso na Praça do Avião já foram representados por Rodolpho.

Mas o projeto Pigmentos vai além da ilustração das construções de Goiânia.  Rodolpho quer revelar um pouco do cotidiano dos goianienses, “eu quero mostrar as experiências, coisas do dia a dia, o pequi é uma delas”, esclarece. Uma banquinha de pequi já ganhou destaque entre os recortes. Para ele, é difícil deixar o fruto, que é  uma paixão goiana, de lado ao abordar a cultura regional.

Futuro do projeto Pigmentos Goiânia

Casa Rosa no Setor Universitário. Arquiteto exalta construções fora do roteiro histórico convencional de Goiânia e quer participação do público

Para que o projeto não fique somente nas redes sociais, Rodolpho quer pleitear recursos de leis de incentivo a cultura, além de organizar uma exposição em um futuro próximo.  De imediato, ele busca mais participação popular na empreitada. Que tal indicar lugares para serem registrados em pigmentos?  É só deixar a sugestão pra gente, nas nossas redes, ou no Instagram do projeto!

Palavras chave: , , , , , ,

,