Patinetes elétricas chegam a mais bairros em Goiânia

Patinetes elétricas chegam a mais bairros em Goiânia
Escrito por Carlos Freitas no dia na categoria Cidade

Goiânia passou a contar na última semana com o serviço de patinetes elétricas compartilhadas. Funcionando das 6h às 22h, a nova opção de mobilidade urbana ainda funciona apenas nos setores Marista, Nova Suíça, parte do Bueno e Serrinha. Além disso, a partir do dia 29 de março, o Setor Oeste passará a ter estações. E, nos próximos 20 dias, parte do Setor Sul e o Alto da Glória também receberão os equipamentos.

Para utilizar as patinetes elétricas, o desbloqueio custa R$3 e dá direito a andar um minuto. Ademais, cada minuto custa R$0,50. Porém, os 10 primeiros minutos do primeiro passeio são gratuitos.

 

Como utilizar as patinetes elétricas

Patinetes elétricas já estão disponíveis em Goiânia

Para utilizar as patinetes elétricas basta baixar o app da Grin e pagar uma taxa pela utilização, que é contabilizada por minuto | Foto: Divulgação

Para acioná-las é preciso baixar o aplicativo da Grin (startup de micromobilidade urbana que trouxe as patinetes para Goiânia)  pelas plataformas digitais (Google Play e App Store). Os pagamentos, assim como acontece com as bicicletas compartilhadas, são realizados por meio de cartão de crédito.

Assim, logo após realizar um cadastro, é feito o desbloqueio por meio de um QR Code. Com a liberação, é necessário que a pessoa dê um impulso inicial na patinete.

A Grin recomenda o uso de capacete e também que se ande em ciclovias e ciclofaixas. O limite de velocidade é de 20km/h. Porém, se o uso acontecer em calçadas, o limite de velocidade é de 6km/h. Além disso, é importante lembrar que apenas maiores de 18 anos podem usar o serviço.

 

Estações

Após baixar o app, o utilizador poderá ter acesso às patinetes que estão disponíveis em estações próximas e onde podem ser entregues. Portanto, diferente das bicicletas, que devem ser deixadas em pontos físicos, as patinetes podem ser deixadas em estações virtuais. Ao encerrar o passeio, é preciso tirar uma foto da patinete estacionada e avaliar a experiência.

Os usuários também podem se tornar ‘carregadores’. Para isso, é preciso se cadastrar no site da empresa. Assim, é só entrar no app e procurar as patinetes sem bateria por perto.

Após, o usuário irá recolher as patinetes, levá-las para um local seguro, carregar durante a noite e devolver para as estações até às 7h do dia seguinte. Ao colaborar, o usuário receberá uma remuneração para cada patinete carregada e entregue.

Goiânia deve ter 60 patinetes elétricas e as estações devem funcionar em lojas e locais privados com acesso ao público, como shoppings e supermercados.

Para o cofundador e presidente da Grow no Brasil, Marcelo Loureiro, as patinetes elétricas auxiliam no tráfego urbano. “Queremos que o serviço beneficie tanto usuários como não usuários, contribuindo para redução de carros nas ruas, da poluição e do ruído”, afirma.

E, aí, você está curioso para experimentar o serviço de patinetes? E que tal conferir também sobre as bicicletas compartilhadas disponíveis em Goiânia? Clique aqui!

Palavras chave: , , , , , , , , ,

,