Ilhéus (BA): Olivença foi nosso destino nas férias em família

Ilhéus (BA): Olivença foi nosso destino nas férias em família
Escrito por Paula Falcão no dia na categoria Cidade

Fazia quase uma década que não tirávamos férias em família. Ao retornar à estrada nas primeiras semanas do ano dedicadas ao descanso, escolhemos um destino que faz parte da nossa história: Olivença, um distrito da cidade de Ilhéus (BA), a 16 km do Centro.  A minha irmã Carla Falcão (@falcaocarla) e eu (@paulafelipefalcao) perdemos a conta de quantas (seis ou sete) vezes este foi o cenário do recesso escolar de janeiro. Mas, desta vez, tudo pareceu diferente e MUITO mais bonito.

Bom dia! ☀️🌊 Essa é para evidenciar que a gente viaja e leva você junto. Esperamos que tenham gostado de acompanhar um pouquinho das nossas férias! 💛 Olivença, Ilhéus – BA. 📸 @paulafelipefalcao com caderninho @negociosmanuais para #aproveiteacidade | www.aproveiteacidade.com #aproveiteolivença #Olivença #Ilheus #Bahia #SejaCurioso

A post shared by Aproveite a cidade (@aproveiteacidade) on

É engraçado ter esta percepção, uma vez que é bem claro que o local vive um momento mais acanhado em termos de turismo.  À noite, não há mais tanto movimento na rua principal de Olivença, antes com restaurantes abarrotados, gente na varanda e uma série de lojinhas de lembranças abertas até altas horas. Segundo comerciantes locais, o que se vê é impacto da crise econômica e da ascensão de cidades como Itacaré (BA), a 70 km dali.

Bom dia! 💛 Esta é a vista do condomínio de apartamentos onde estamos hospedados em Olivença, distrito de Ilhéus| Bahia. Fica do ladinho da praia dos Milagres. 🌊 A gente deseja que esta foto traga muita tranquilidade neste domingo. #aproveiteacidade #aproveiteolivença #teamaproveite #SejaCurioso

A post shared by Aproveite a cidade (@aproveiteacidade) on

Sair de carro de Goiânia, enfrentar 1,5 mil km e dois dias dentro de um carro teve uma recompensa muito valiosa. Em comparação ao que já passamos viajando nas estradas, o caminho estava em muito bom estado – percorremos rodovias em Goiás e na Bahia.  A verdade é que nosso coração foi acalentado pela brisa do mar, o balançar  das folhas dos coqueiros e os dias que começavam e terminavam cedo, porque a ideia era aproveitar ao máximo as praias.

Ficamos hospedados em um condomínio de apartamentos à beira mar, o Jubiabá. A diária para quatro pessoas tem preço decente, a vista é deslumbrante e a estrutura, ótima, com piscinas, quadra de areia, bar e churrasqueiras.  Por causa da cozinha no apartamento economizamos em ao menos duas refeições, o café da manhã e o jantar. As compras foram feitas nos mercadinhos da vizinhança.

Caranguejo = terapia 🦀 #aproveiteacidade

A post shared by Paula Falcão (@paulafelipefalcao) on

Por que a cor da água está avermelhada? 🤔Isso ocorre quando as águas do Rio Negro encontram o mar na praia de Sirihyba, em Olivença – Ilhéus (BA). 🌊☀️ A cor do riozinho se deve às raízes das plantas da região. Pequenas piscinas naturais com temperatura mais elevada que a do mar se formam na praia. É bem agradável! 💛www.aproveiteacidade.com #aproveiteacidade #aproveiteolivença #Olivença #Ilhéus #SejaCuioso

A post shared by Aproveite a cidade (@aproveiteacidade) on

A fotografia faz parte do nosso cotidiano. 📸 A gente ama clicar. A gente ama aprender e falar sobre. 💛 Aos fotógrafos e amantes da fotografia, parabéns pelo seu dia! #aproveiteacidade #teamproveite #felizdiadofotografo

A post shared by Aproveite a cidade (@aproveiteacidade) on

Logo depois do café, saíamos para a praia e a escolha das cabanas levou em conta as experiências anteriores que tivemos em Olivença. Revivemos locais onde já tínhamos  uma conexão afetiva. A busca foi por locais simples, com mar sem pedras e buracos, bom para o banho,  além de uma cabana com cerveja gelada (em média 8 reais, a de 600 ml) e comida gostosa para nos receber. Algo bacana nas praias ao Sul de Ilhéus é o fato de ter fontes de água doce que desembocam na praia. Os riozinhos com águas ferruginosas são ótimos.

Em uma das barracas que visitamos, as mesas e cadeiras são colocadas no leito do rio, de águas rasas, que encontra o mar metros à frente. É bem interessante! A única ressalva é se atentar a objetos que não podem cair na água, como o celular. A praia de Sirihyba foi a nossa estadia favorita. Em qualquer um destes locais o “peixe vermelho frito” inteiro será uma belíssima refeição (em média, R$ 65).

Caiaques. 🌊🐚 Está acompanhando os cliques da nossa viagem de férias? Apresentamos um pouquinho de Olivença, distrito de Ilhéus | Bahia. O passeio de caiaque é uma das possibilidades da praia de Cururupe, onde o rio de nome peculiar deságua no mar. 👉Os Stories estão destacados no nosso perfil! 😉💛 #aproveiteacidade #aproveiteOlivença #Olivença #Ilheus #Bahia #SejaCurioso

A post shared by Aproveite a cidade (@aproveiteacidade) on

As melhores experiências gastronômicas que tivemos ocorreram na praia do Cururupe. A cabana Corurupe Beach é a mais estruturada do lugar. É bem grande, com mesas de madeira e até um segundo andar. Lá, o rio Cururupe desagua no mar. É possível andar de caiaque em um leito largo, passar pela ponte, ir até o mangue.  E quando a maré sobe as ondas ocorrem já na água doce. Na barraca, vale pedir a moqueca de dourado. É deliciosa!

Comemos a moqueca de peixe grande, que vem acompanhada por arroz e pirão (R$ 113). Serviu bem quatro pessoas. Não abra mão do molho de pimenta.  É uma mistura bem peculiar com ao menos dois tipos de pimenta, tomate, coentro e leite de coco. Faz toda a diferença na degustação.

Moqueca de peixe (dourado) grande. Receita da cabana Cururupe Beach é saborosa e farta. Acompanha arroz e pirão

Outra refeição que nos marcou muito foi o prato mais tradicional da cabana Peixe na Brasa. Como descrever o sabor do peixe (vermelho, o nosso queridinho) com jeitinho de churrasco? Vem servido na folha de bananeira e as postas macias desmancham com a colher, praticamente sem espinhas (R$ 84, o quilo). Saboreamos em uma praia deserta, com areia finíssima e branquinha (veja a seguir).  Foi o melhor dia dos dez que passamos em Olivença e é bem difícil ranquear.

Atualizando a definição do que é “estar de boa”. 🌊☀️#Olivença #Ilhéus #aproveiteacidade #hujicam

A post shared by Paula Falcão (@paulafelipefalcao) on

Por fim, só queria dizer que as fotos não fazem jus à paisagem ou ao sentimento que temos pelo lugar. Ainda assim, recomendamos apreciar!

Olha essa paisagem! Orla de Olivença (Ilhéus – BA) tem águas cristalinas

Peixe na brasa custa R$ 84, o quilo. Sabor da receita simples impressiona

Pedra das praias de Olivença são bem visíveis e formam piscinas naturais, como esta em que Paula Falcão, do #teamaproveite, posou para a foto

Cor do mar evidencia encontro de água salgada com água ferruginosa do rio

Carla Falcão, do #teamaproveite, na praia de Sirihyba, nosso principal recanto durante as férias em Olivença

Jangada de pescador era extremamente rústica. Em alguns casos, pescados e mariscos saem do mar direto para sua mesa

Quando a maré está cheia alcança pedras da praia de Sirihyba. Foto foi tirada às 10h

Estelino e Kika, nossos pais, se divertem em barraca na praia do Cururupe

Mesas são colocadas no leito do rio em uma das barracas de Olivença, distrito de Ilhéus (BA)

Carla Falcão, do #teamproveite, em meio a coqueiros gigantes em trecho quase deserto da praia do Cururupe

Fim de dia no condomínio Jubiabá, onde ficamos hospedados no distrito de Olivença, a 16 km do Centro de Ilhéus (BA)

Você também pode gostar

Palavras chave: , , , , , ,

,