São Francisco do Sul (SC) é destino surpreendente para viagem em família

São Francisco do Sul (SC) é destino surpreendente para viagem em família
Escrito por Aproveite a Cidade no dia na categoria Cidade

Anos depois da última viagem, minha família e eu, André Safadi, finalmente nos reunimos para férias no início de 2018. Nós ( um grupo de 15 pessoas!) fomos para São Francisco do Sul, uma cidade na região noroeste de Santa Catarina – a 176 km de Curitiba. Localizada na Vila da Glória, entre a Baía da Babitonga e a Mata Atlântica, São Francisco do Sul é a terceira cidade mais antiga do Brasil, com 465 anos.

Alugamos um carro e caímos na estrada, rumo ao litoral. Mais 15 km e chegamos a um condomínio na Praia Grande. Não tinha noção de como seria essa viagem, pois nunca tinha ouvido falar de São Francisco do Sul. Não sabia se era uma cidadela sem nada pra fazer e ninguém para conhecer. Mas fiquei aliviado e muito satisfeito quando chegamos.

por André Safadi

Deck em São Francisco do Sul é utilizado para embarcar em passeios turísticos pela baía | Foto: Caius Brandão

Aliás, acho que a reação de todos foi de alívio ao se deparar com o que São Francisco do Sul nos reservava. Apesar de algumas ruas ainda não terem sido asfaltadas, aquele lugar era bastante aconchegante. Ruas e vizinhança tranquilas, com poucos carros nas ruas.

Praias de São Francisco do Sul

Praia da Enseada, em São Francisco do Sul. Paisagem impressiona | Foto: Caius Brandão

No primeiro dia em São Francisco do Sul, acordamos bem cedo e fomos a Praia Grande. É uma praia bem tranquila, com poucas pessoas, onde quase não se via vendedores ambulantes. Como não havia quiosques, a solução foi cada um levar suas cadeiras, guarda-sóis, comidas e bebidas.

O protetor solar é indispensável. Apesar do tempo fechado, não se engane! O mormaço queima a pele. Digo isso porque depois de alguns minutos jogando frescobol com meu primo sofri uma queimadura bem dolorida no peito do pé, onde faltou passar protetor.

Passeio com Pérola Negra na Baía de Babitonga

Releitura do Pérola Negra, navio do filme Os Piratas do Caribe, é usado para passeios turísticos na Baía de Babitonga | Foto: André Safadi

Meu irmão Fernando e meu cunhado Caius descobriram diversas coisas para fazer em São Francisco do Sul. Uma delas, uma viagem de barco em uma réplica do Pérola Negra, do filme Piratas do Caribe. O passeio de barco custou 50 reais, tem um guia turístico e durou 2h.

Navegando pelas ilhas em torno da cidade, pudemos ver a beleza daquele lugar e aprender mais sobre a história. Além disso, há uma quantidade enorme de ilhas privativas, que compõem a Baía da Babitonga. Paramos em um ponto em pudemos pular na água, que não estava tão gelada. O sol tinha dado as caras e estava bem quente!

Voltamos ao barco e fomos almoçar num restaurante na Vila da Glória. Era parte do pacote daquele passeio. Comemos uma Moqueca de frutos do mar, pirão, salada e guarnições. O prato custa 80 reais e serve duas pessoas.

 

Caminhada por trilhas, referências alemãs e mergulho na Cachoeira Casarão

Balsa é meio obrigatório para quem sai de São Francisco do Sul e quer visitar a Cachoeira do Casarão | Foto: André Safadi

Outro passeio indispensável para quem visita São Francisco do Sul  é a Cachoeira do Casarão, localizada também na Vila da Glória, a cerca de 10 km do desembarque da balsa. Uma coisa impressionante era a vegetação em volta da estrada que ia pra cachoeira, como bambu, xaxim e bromélias.

Paramos o carro próximo a uma casa abandonada, que pertencia à família Backmeyer. O casal alemão chegou ao Brasil em 1901, mudou-se para a região de Vila da Glória e construiu a casa no estilo Enxaimel, estrutura tradicional das casas alemãs na época. Logo veio um homem nos receber e cobrar a visitação da cachoeira, 20 reais por pessoas.

Tínhamos que caminhar mata adentro até chegarmos ao nosso destino, a Cachoeira do Casarão. Não era uma baita cachoeira, mas diante a diversidade de plantas, árvores, insetos e calor, aquele banho nas águas geladas era a melhor opção naquele momento. Infelizmente, tínhamos pouco tempo para apreciar a cachoeira. Ficamos 30 minutos e fomos embora. A balsa saía com hora marcada de volta a São Francisco do Sul.

A família numerosa e os museus fora do roteiro da viagem

Fim de tarde e passeio na praia. São Francisco do Sul foi belo destino para a viagem em família | Foto: Caius Brandão

Não conseguimos visitar nenhum museu em São Francisco do Sul. A família é grande, o que dificultava um pouco as decisões. As férias foram curtas e nem todos saíram de Goiânia de carro. Mesmo assim, foi legal a viagem ter ido além das belíssimas praias. Bastou conversar um pouco para encontrar variedade de opções turísticas na região.

Fora as praias e restaurantes próximos de onde estávamos hospedados, visitamos a Praia da Saudade, popularmente conhecida como Prainha. Havia muito mais pessoas e movimentação do que estávamos habituados, mas valeu a pena conhecer!

Palavras chave: , , , , ,

,