Canteiro: jovens artistas ocupam Vila Cultural Cora Coralina

Canteiro: jovens artistas ocupam Vila Cultural Cora Coralina
Escrito por Carlos Freitas no dia na categoria Cidade

Na próxima quinta-feira (31/10) começa uma experiência de difusão artística, em Goiânia, chamada Canteiro. O evento acontece até o dia 18 de novembro (segunda-feira) na Vila Cultural Cora Coralina. Assim, 10 jovens artistas utilizarão a Sala Antônio Poteiro como um ateliê. Lá, serão desenvolvidas experimentações e investigações poéticas de forma colaborativa. O horário de funcionamento é de segunda a sexta-feira, das 9h às 17h.

Aberto ao público e com atividades gratuitas, o ateliê sediará oficinas diversas. Além disso, será um um espaço convidativo para que os visitantes dialoguem com artistas residentes acerca dos processos artísticos ali em desenvolvimento.

Posteriormente, no dia 30 de novembro, às 16h30, acontece a abertura da Mostra dos processos. Ou seja, o público poderá conferir o resultado das oficinas. Ainda haverá uma bate-papo com o tema “Os saberes mobilizados pela prática artística”, com Raísa Curty e Thiago Costa, e mediado pela professora Dra. Manoela dos Anjos. Às 18h, também no dia 30/11,  ocorre a Vernissage. A mostra vai fica aberta até o dia 21 de dezembro.

Dessa forma, a Canteiro é uma proposta de residência artística. Além disso, é mobilizada pelo desafio de ocupar, de modo alternativo, um espaço destinado e exposições convencionais de artes visuais.

 

Abrir espaços

Vila Cultural Cora Coralina recebe experiência artística Canteiros

Vila Cultural Cora Coralina recebe experiência artística Canteiros | Foto: Carla Falcão

É comum aos projetos exibitivos privilegiarem a apresentação de trabalhos que se considera finalizados. Assim, submetendo a concepção de obra de arte à ideia de resultado de um ciclo ou de um processo.

Nestes casos, eventos e projetos não costumam oferecer condições para que o público acesse informações, relatos e experiências próprias aos processos desenvolvidos pelos artistas. Além disso, sabe-se que o acesso aos circuitos de exibição artística é limitado a artistas com carreira já estabelecida. Portanto, um dos grandes objetivos da residência artística Canteiro é fornecer um espaço para que produtores ainda em formação entrem em contato com o público.

Os artistas integrantes são: Augusto César, Beatriz Bortolozzo, Daniela Marques, Itandehuy Castañeda, Guilherme Fagunde. Além deles, Melissa Araújo, Jhony Aguiar, MatheusPires, Matheus Martins e Renan Accioly.

Oficinas ofertadas

Ao todo serão ofertadas cinco oficinas durante a Canteiro. Assim, a primeira acontece no dia 6 de novembro é sobre “A Fotografia através do Caminhar”, com Renan Accioly. No dia 9 de novembro a oficina é com Melissa Davi Araújo, sobre “Modelagem em Argila”.

Além disso, nos dias 11 e 12 de novembro tem oficina de “Corporificação”, com Jhony Aguiar. De 11 a 15 de novembro tem oficina de “Arte Têxtil”, com Itandehuy Castañeda. Para finalizar, no dia 18 de novembro há a oficina “Incursão e o conflito enquanto prática”, com Matheus Pires.

 

Serviço

Canteiro | Residência artística, oficinas e mostra de Artes Visuais

Data: 31 de Outubro a 18 de Novembro | Mostra – Abertura no dia 30 de novembro

Onde: Vila Cultural Cora Coralina – Rua 3 – Centro

Inscrições em oficinas: www.arteragaleria.com (Gratuitas, porém com limite de inscrições)

Mais informações: @artera.galeria

Palavras chave: , , , , , , , ,

,