Lowbrow mistura bar, boa comida, música e arte, no Setor Sul

Lowbrow mistura bar, boa comida, música e arte, no Setor Sul
Escrito por Carlos Freitas no dia na categoria Cidade

O Lowbrow Lab Arte & Boteco (@lowbrow.arte) é uma casa no Setor Sul, em Goiânia, que mistura obras de arte, boteco, balada e um amplo cardápio com boas comidas, drinks e cervejas. Além disso, o local recebe,  de quarta a domingo, apresentações musicais de variados estilos, desde o soul anos 70 até clássicos do rock e também do samba.

Localizado na Rua 115, entre a Avenida Jamel Cecílio e a Rua 90, quem for ao Lowbrow deve ficar atento para que a casa não passe despercebida, apesar da bela pintura de Santhiago Selon na fachada. Assim, é só cruzar a porta e se preparar para um espaço multifuncional que exala arte e um cadinho de ousadia.

O nome da casa e a galeria de arte

Entrada do Lowbrow, no Setor Sul, em Goiânia, tem grafite do artista Santhiago Selon. Arte é marca da casa | Foto: Paula Falcão

Lowbrow é um termo utilizado para descrever um movimento underground de artes visuais que surgiu em Los Angeles no final da década de 1970. E logo que você entra no bar, o apreço pela arte ficará evidente. O local sempre tem uma exposição aberta aos frequentadores.

Na visita do time do Aproveite, a exposição intitulada “Contrassenso” tinha obras dos artistas plásticos Santhiago Selon, Emilia Simon, Guilherme Eugênio e Pitágoras. A curadoria era de Roan Andrade, proprietário do local, que coleciona múltiplas habilidade e também ajudou a desenvolver o cardápio.

Exposição Contrassenso ocupa as paredes da galeria do Lowbrow em junho e julho de 2018. Há várias obras de artistas goianos | Foto:  Paula Falcão

Depois de passar alguns minutos observando a exposição, exploramos outros cômodos cheios de arte. Em um deles, há uma prateleira onde você pode garimpar um quadro ou objeto, comprar e levar para casa. E que tal uns sofás para leitura?  Tem também. É um programa excelente para se atualizar sobre a produção artística local.

Quando finda a casa, chegamos a área mais ampla do bar, na área externa. Ele é divido em duas partes, sendo uma mais aberta e com um belo mural do artista Danilo Itty (ideal para fotos).

 

O bar do Lowbrow

Mojito Lowbrow Robt (R$ 24) é um dos drinks originais da casa. Quando o sorbet de morango derrete, o sabor da bebida muda | Foto:  Paula Falcão

O bar do Lowbrow vende desde cervejas comuns, como Heineken e Eisenbahn (600 ml), que saem por R$11,90, até as artesanais. São diversos rótulos e estilos, que chegam a 44 reais. O cardápio ainda conta com drinks, carta de vinhos e espumantes.

Experimentamos uma Gin Tônica Lhote (gin Tanqueray, água tônica, fatia de limão de gelo), que sai por R$22. Mas o destaque ficou por conta do Mojito Lowbrow Robt (R$24),  uma indicação do proprietário. Feito com rum, suco de limão, morango, hortelã, água com gás e sorbet (sorvete sem leite) de morango.

Além de bonito, o sabor do Mojito, que leva o nome da casa,  é ótimo. O detalhe é enquanto o sorbet derrete, vai mudando o sabor do drink. Vale experimentar essa bebida super original!

Pratos gostosos

Carpaccio com rúcula e parmesão foi a entrada escolhida em nossa visita. Molho é saboroso e o pão vem quentinho | Foto: Paula Falcão

Na parte gastronômica, o Lowbrow foi uma boa surpresa. O cardápio é variado e agrada paladares diferentes. O menu é dividido em seis seções, começando pelas entradas.  Experimentamos o  carpaccio, com lascas de parmesão e rúcula (R$36).

Outra parte do cardápio é chamada de “nossa especialidade”, com diferentes receitas de almôndegas, de carne bovina, suína e de frango. Custam R$34, cada. É como uma referência da casa. Um combo com três sabores pode ser montado por R$39.

Tem também espaço para os pratos individuais, para as sobremesas, os sanduíches (tem vegetariano), e para as chamadas receitas de família. Dentre elas, o  prato conhecido como “o mió”. São bolinhos de arroz recheados com queijo levemente apimentados. Acompanha geleia de pimenta. Podemos classificá-los como apetitosos. Há uma versão vegana do prato, sem queijo.

E a melhor comida da noite (sim, comemos muito)  foi, sem dúvidas, o  Filé Lowbrow (R$54,90). Trata-se de filé em tiras com creme de aspargos e palmito. Sério!  É daquelas porções que dá vontade de não para de comer. Ou seja, use os pãezinhos para rapar o fundo da tigela.

Música variada

Belo mural de Danilo Itty, na área externa, é uma das marcas do Lowbrow. Luminária dá ainda mais charme | Foto:  Paula Falcão

De quarta a domingo, o local sempre recebe eventos ligados a música. São dj’s e shows. E o jeito mais fácil para saber a programação é ficar de olho nas redes sociais do Lowbrow e também, claro, na agenda do Aproveite a cidade, no ar todas as sextas-feiras.

O bar recebe artistas de diferentes vertentes. Desde show de samba, até rock, soul, e dj’s tocando jazz. Normalmente, é cobrado um valor de 10 reais para entrar no Lowbrow. Era este valor quando estivemos por lá, numa quinta-feira, quando rolou discotecagem do projeto Engroove.

Confira mais fotos

Paula Falcão, do time Aproveite, em sala do Lowbrow em que você pode ler e descansar. Textos na parede são bem legais | Foto: Carlos Freitas

 

Bolinhos de arroz são bem tradicionais na casa. A geleia da pimenta faz toda a diferença. Almondegas também são bem afamadas no Lowbrow | Foto: Paula Falcão

 

Uma das obras da exposição Contrassenso. No Lowbrow, você pode adquirir e até encomendar produtos de artistas locais | Foto: Paula Falcão

 

Filé Lowbrow ao molho de palmito vem gratinado e tem sabor super especial. Vale a pena experimentar | Foto: Paula Falcão

 

As despesas da visita do time Aproveite ao Lowbrow foram pagas pela casa. Ressaltamos que, ainda assim, as opiniões desta resenha refletem nossa real impressão e experiência no local. 

Você também pode gostar

Palavras chave: , , , , , , , , , , , , , ,

,