20 monumentos Art Déco que você tem de conhecer em Goiânia

20 monumentos Art Déco que você tem de conhecer em Goiânia
Escrito por Camila Caetano no dia na categoria Cidade

Goiânia é a cidade com mais significativos elementos em Art Déco no mundo. Muitos deles passam despercebidos em meio ao cotidiano. Mas, aproveitamos as indicações de 20 monumentos, listados pela organização de Goiânia Art Decó Festival, para elaborar um roteiro.

Assim, você poderá conhecer em um só dia todas estas estruturas tombadas pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN). O mapa abaixo vai ajudá-lo a se localizar na matéria. Observe os números indicativos de cada elemento. Você também pode salvá-lo e usá-lo para guiar o rolê!

Roteiro com 20 monumentos Art déco para você conhecer em Goiânia. Baixe o mapa e divirta-se | Arte: Camila Caetano

 

Estação Ferroviária de Goiânia

O início da nossa caminhada é na Estação Ferroviária de Goiânia (01), construção mais nova  no estilo Art déco da nossa listagem. Ela data de 1952. No saguão, havia dois afrescos do pintor Frei Nazareno Confaloni, introdutor do modernismo nas artes plásticas em Goiás.

Trata-se de um resquício da época das ferrovias a estação ferroviária. Atualmente, a Estação Ferroviária está sendo restaurada.  Portanto, ao menos por enquanto, você só poderá observá-la de longe. 

 

Instituto Federal de Goiás

Andando na Avenida Independência e depois subindo a Avenida Contorno chegamos no Instituto Federal de Educação – IFG (02), no Centro.  A antiga Escola Técnica de Goiânia tem janelas à moda de escotilhas, inspiradas nos navios e foi o palco do batismo cultural de Goiânia, já contamos essa história AQUI.

 

Colégio Liceu de Goiânia

Subindo a Avenida Anhanguera e entrando na Rua 21, temos o Colégio Liceu de Goiânia (03), projetado pelo primeiro arquiteto de Goiânia, Attílio Corrêa Lima. O prédio da escola é uma mistura de estilos déco/colonial. Ilustres personalidades goianienses estudaram no Liceu na infância.

Continuando o roteiro, a caminhada segue pela Rua 19 e depois entra na Rua 10, sentindo a Praça Cívica. Por lá, há vários monumentos Art Déco, que não dá pra perder. Reserve um bom tempo para aproveitar a praça, que após reforma, valorizou a ocupação do espaço público.

 

Museu Zoroastro Artiaga

O Museu Zoroastro Artiaga é um dos prédios em Art Déco da Praça Cívica. Ele foi inaugurado formalmente em  1965 | Foto: Carla Falcão

O primeiro monumento de destaque da Praça Cívica é o Museu Zoroastro Artiaga (04) projeto do arquiteto polonês Kazimierz.  O museu teve sua existência formal em junho de 1965. O nome faz homenagem ao professor Zoroastro, primeiro diretor do museu. Ele tem uma biblioteca que pode ser acessada por toda a população.

 

Secretaria Geral ou Centro Cultural Marieta Telles Machado

Secretaria Geral (05), atual, Centro Cultural Marieta Telles Machado,  vizinho ao Museu Zoroastro Artiaga, o antigo fórum que faz interação com o Palácio. Abriga o popular Cine Cultura e também uma biblioteca para pesquisas. O edifício foi projetado também por Attílio Correa Lima.

 

Palácio das Esmeraldas

No centro da Praça Cívica temos o Palácio das Esmeraldas (06) projetado também por Attílio Correa Lima. O edifício foi inaugurado em 1933. Na parte externa do monumento foi utilizado pó de pedra verde para trazer alusão às esmeraldas. A cor remente ao verde das matas e da bandeira. As principais intervenções do edifício ocorreram na década de 1960, quando o revestimento de pó de pedra verde foi substituído por pequenos pedaços de garrafa verde.

 

Fórum e Tribunal de Justiça

O Fórum e Tribunal de Justiça (07), localizado no outro extremo da praça, espelhando o Centro Cultural Marieta Telles Machado, foi inaugurado em 1942. O projeto original também é do arquiteto Attílio Correa Lima. Os detalhes construtivos mais expressivos estão nas esquadrias de madeira, nos portões de ferro com vitrais lisos e transparentes, trabalhados em jato de areia. O vitral do Fórum possui figuras humanas e o do Tribunal de Justiça, insígnias.

Há uma marquise horizontal com colunatas que faz a ligação do Fórum, com o Palácio das esmeraldas e o Centro Cultural Marieta Telles.

 

Luminárias da Praça Cívica

As duas Luminárias (08) em estilo Art decó são de alvenaria e revestidas de pó de pedra verde.  Elas fazem parte do centro da Praça Cívica, marco zero da capital. Uma está localizada no eixo da Avenida Tocantins e a outra no eixo da Avenida Araguaia.

Antigamente haviam três luminárias, uma maior ao centro, onde hoje está o monumento das três raças. A demolição da terceira luminária para dar lugar ao monumento já estava prevista nos planos iniciais de construção da cidade. Interessante, né?!

 

Fontes luminosas

Fontes luminosas da Praça Cívica são uma festa para as crianças nos dias de calor. Elas foram restauradas junto com a reforma da praça, reinaugurada em 2016 | Foto: Carla Falcão

As Fontes luminosas (09) também foram reformadas com a revitalização da Praça Cívica. Há um exemplar semelhante no Jardim de Alá, no Leblon, no Rio de Janeiro. As fontes estão originalmente instaladas em espelhos d’água, onde os jatos acionam volumes iluminados com holofotes coloridos.

 

Antiga Chefatura de Polícia

Antiga Chefatura de Polícia (10), atual Procuradoria-Geral do Estado, tem uma interessante fachada Art Déco. Inaugurada em 1937, a fachada é sóbria e clássica, com formas compactas e linhas retas. Um detalhe que passa desapercebido no prédio são esquadrias da porta com desenhos florais.

 

Museu Pedro Ludovico Teixeira

Museu Pedro Ludovico Teixeira (11) é na verdade a antiga casa do primeiro prefeito de Goiânia, Pedro Ludovico Teixeira.  Sim, ele morou lá! É também um forte exemplar Art déco de moradias e foi fiel ao estilo.

Projetado pelos irmãos Coimbra Bueno, engenheiros responsáveis pela execução do projeto de Goiânia, o edifício também tem inspirações náuticas no seu projeto. O Museu acaba de ser restaurado e foi reaberto para visitação.

 

Coreto

Saindo do Museu, voltando para a Praça Cívica e entrando na Avenida Goiás temos o Coreto (12). Pela beleza dos detalhes e acabamentos é um dos exemplares Art déco mais bem elaborados de Goiânia. É tido como uma pequena obra-prima pelos especialistas. Já foi palco para grandes eventos e manifestações públicas.

 

Torre do relógio

A Torre do Relógio fica logo no início da Avenida Goiás e consiste no único relógio urbano da cidade no estilo Art Déco | Foto: Paula Falcão

No início da Avenida Goiás temos a Torre do Relógio (13). Projetada por Américo Vespúcio Pontes, é único relógio urbano da cidade no estilo Art déco.  É revestido de pó de brita na cor cinza.

 

Ministério da Fazenda

À direita, no início da Avenida Goiás fica o Ministério da Fazenda (14). Inaugurado em 1937, este prédio de aspecto mais moderno e ajuda a compor o conjunto em torno da Praça Cívica, devido ao formato curvo de sua fachada.

 

Tribunal Regional Eleitoral

À esquerda da Avenida Goiás, o Tribunal Regional Eleitoral (15), antigo Juízo Eleitoral, foi inaugurado em 1937. A fachada possui linhas horizontais bem marcadas. Nos anos 90, foi construído um anexo ao fundo sem alterar o edifício original. O edifício tem dois pavimentos e uma entrada imponente.

 

Grande Hotel

Descendo a Avenida Goiás, temos o Grande Hotel (16), primeiro hotel Art déco da capital, também projetado pelo arquiteto Attílio Corrê Lima. O prédio possui três apartamentos e 60 quartos. Já hospedou várias autoridades políticas, arquitetos e engenheiros. Hoje, o monumento concentra atividades culturais como o Chorinho.

 

Teatro Goiânia

Virando à esquerda na Avenida Anhanguera logo encontramos o Teatro Goiânia (17), o desenho desse prédio foi inspirado nos transatlânticos. Em 2016 foi concluída a reforma do subsolo do Teatro e criada a Vila Cultural Cora Coralina. A Vila é um novo espaço cultural para a cidade de Goiânia, atualmente tem recebido muito eventos das mais diversas temáticas!

 

Mureta do Parque Lago das Rosas

Mureta e trampolim do Parque Lago das Rosas são elementos em Art Déco bastante originais. O trampolim é o único no mundo no estilo | Foto:  Carla Falcão

Saindo do teatro e pegando a Avenida Anhanguera em direção à Campinas chegamos ao Setor Oeste, setor vizinho ao Centro. No Parque Lago das Rosas, que também abriga o zoológico de Goiânia, há dois importantes monumentos Art Déco.

O primeiro é a Mureta do lago das rosas (18) que teve sua construção concluída em 1942 faz a divisão da pista de caminhada do parque com o lago. A mureta é ornada por flores que representam a rosa dos ventos.

 

Trampolim

Dentro do lago do Parque Lago das Rosas, temos o Trampolim (19), ponto de lazer, recreação e competições no início dos anos 40. Este é o único exemplar conhecido no mundo do estilo Art Déco.

 

Traçado Urbanístico

Por último, um elemento que você vai estar dentro dele o tempo todo, se decidir seguir o nosso roteiro: o Traçado Urbanístico (20) do centro da capital.  Ele também foi tombado pelo IPHAN.

Neste trajeto, ficam as principais construções Art Déco da cidade. Por sua forma, há quem compare o desenho ao formato do manto de Nossa Senhora.  E por AQUI também já explicamos essa história!

Palavras chave: , , , , , , , , , ,

,